Educar para o Protagonismo

Trote da Cidadania


O que é?

O Trote da Cidadania é um dos projetos da Fundação Educar DPaschoal, cujo principal objetivo é envolver jovens universitários em ações cidadãs como forma de despertá-los para o empreendedorismo e o protagonismo social. O projeto, que nasceu em 1999, é considerado o pioneiro no incentivo às mobilizações universitárias para trotes solidários.

O projeto foi criado com o intuito de atender uma demanda social, que começou a tomar proporções maiores no final dos anos 90:  inúmeros casos de morte por intoxicação, perda de audição, queimaduras de terceiro grau e outras atrocidades, durante os trote nas universidades do Brasil. A situação se complicou quando, em 1999, Edson Tsung Chi Hsueh, calouro do curso de medicina da USP, foi encontrado morto na piscina da Atlética após o churrasco de “confraternização” com os veteranos.

Visando solucionar os problemas desse cenário, o Trote da Cidadania foi criado para estimular a prática de trotes solidários como alternativa aos violentos, canalizando a energia existente na recepção dos calouros para algo positivo. Esse estímulo veio através do Prêmio Trote da Cidadania, o qual reconhece as práticas de trote solidário existentes no Brasil, incentivando a outras universidades a se mobilizarem. Hoje, temos o orgulho de termos recebido mais de 900 projetos no prêmio e o registro de mais de 17.000 universitários mobilizados em todo o país.

Isso ocorreu através da edição, publicação e distribuição gratuita de materiais, que buscavam orientar como conduzir ações de trote solidário. Exemplo disso, é o manual  "Mude de Lado", o livro “Trote da Cidadania – 8 jeitos de mudar o mundo na universidade” e o portal www.trotedacidadania.org.br, o qual está repleto de dicas e informações, além de um banco de ideias gerado ao longo dos anos.

Essa adoção da prática de trotes social e a criação de iniciativas internas de reconhecimento, assim como o reconhecimento público de algumas prefeituras no Brasil, nos dá a tranquilidade para acreditar que o papel do Prêmio Trote da Cidadania foi cumprido. Por isso, em 2015 encerramos o prêmio como estratégia de fomento. Porém,continuamos incentivando ações neste sentido, além de os manuais continuarem disponíveis para o acesso.